sexta-feira, 10 de abril de 2015

Entrevista Jean Carlos ( Jean JL)

Depois de um tempinho sem entrevistas voltamos em grande estilo, um dos grandes colecionadores desse país, Jean JL, um maranhense de enorme carisma nos atendeu e nos concedeu uma bela entrevista, então vamos conferir:

1- Como e quando começou sua coleção? Porque?
Eu sou um colecionador nato, coleciono revistas, cd's, dvd's,camisas de times e carros em miniatura, que é minha grande paixão. Coleciono desde o ano 2000, mas passei a me dedicar ao hobby a partir de fevereiro de 2005 quando criei minha conta no extinto Orkut.
Tive uma infância difícil e sem muitos brinquedos, daí quando me ví com uma condição mínima comecei a comprar uma miniatura aqui outra acolá, e aqui estou hoje.

2- Sua coleção tem um foco principal?
Gostaria de focar mais, mas é difícil focar em um ou dois temas. Antes eu comprava tudo que via pela frente e o que o dinheiro permitia, hoje sou bem mais seletivo. 
Gosto dos muscle cars, carros de corrida, carros de filmes e séries, Ferraris vermelhas e carros nacionais na escala 1:43.

3- Quantas peças você tem hoje em sua coleção?
Já tive cerca de 3300 peças e depois de uma refinada acabei por ter entre 1600/1800 atualmente.

4- Tem uma miniatura preferida?
A próxima na coleção é sempre a preferida

5- Nos conte como organiza sua coleção, onde ficam, como faz pra se organizar e saber quais miniaturas já tem.
Elas ficam em estantes, nas paredes espalhadas por toda casa, tenho algumas encaixotadas, mas sempre arrumo um espacinho para elas. Em relação a saber quais eu tenho, ainda confio na memória, em geral sei o que tenho e o que quero, mas confesso que já comprei algumas repetidas (risos)

6- No começo é normal adquirirmos muita coisa que ao longo do tempo notamos que não nos faz falta ou que não nos agrada, você já passou por isso? Se sim o que fez pra melhorar essa situação?
Sim, com certeza, tinha muita coisa na coleção no ínicio quando peguei tudo que ví pela frente, mas como disse anteriormente, essas eu consegui vender, me desfiz de muita coisa que hoje eu não compraria pois quem é da minha época sabe, as marcas a disposição eram poucas, mas hoje temos mais qualidade e mais variedade, o ônus disso são os valores, mas vou pegando o que posso.

7- O que significa peça rara pra você?
Besteira, minha coleção tem aquilo que eu gosto, não me interesso por "raridades", até tenho algumas de tiragem menor, não que seja importante, pois nunca foi.

8- Muitos colecionadores partem para minis customizadas depois de um tempo de coleção, você faz parte desse grupo ou prefere apenas as originais?
Eu tenho muitas miniaturas customizadas e curto muito elas. Aqui no Brasil temos customizadores fantásticos tais como o Junior Martins, esse mesmo que essa semana me enviou
seis customs, temos também o Clécio Amaro, Fábio Torres, Adilson Bonfá, Aniele Bernardo, Thiago GTI, Paulo "Big Bond" entre outros (tomara que eu não tenha esquecido de ninguém).
Esses que citei tenho trabalhos feitos por eles aqui e posso atestar a qualidade de cada um, e tenho orgulho em te los.

9- Nos conte uma história legal desse seu tempo de colecionador.
Luiz, são tantas histórias nesses quinze anos de coleção, mas acima de tudo eu fiz amigos verdadeiros que me ajudaram no aspecto pessoal, pois as minis são uma vertente para novas amizades, e posso lhe garantir que ficam em segundo plano quando se trata de amigos.

10- Tem alguma miniatura que você não tem, e que seja muito desejada?
Não

11- O que você acha que poderia ser feito pra melhorar o colecionismo no Brasil?
Muito se questiona o desprezo da Mattel com o Brasil, hoje já não me importo com isso, mas o que me deixa preocupado é a tal obsessão pelos Super T-Hunts, onde se criou uma mistica sobre eles onde eu mesmo já fiz parte, mas felizmente eu acordei. Tenho STH na coleção? Tenho, porém não sou obcecado por eles.
Nosso mercado já esteve mais aquecido até mesmo quando uma empresa trouxe minis legais, mas isso acabou esfriando e outra coisa que atrapalha é nossa moeda desvalorizada, mas o colecionismo tende a crescer.

12- Recentemente você deixou a moderação do grupo "Miniaturas Brazil" no Facebook. Conte nos como foi essa experiência e o motivo da sua saída.
O MBz é um grupo que criei devido a outro com mesmo nome ter tido alguns problemas, toquei o mesmo com a moderação por muito tempo, mas acabei me desgastando, e você mesmo acompanhou e sabe do que fizemos por muitos amigos, mas minha saída foi pra dar uma nova cara, com novas idéias com uma nova moderação.
Acho que o pessoal que assumiu tem total condição de fazer um trabalho ainda melhor que o meu.

13- É bem notório que o número de colecionadores que se tornam vendedores está crescendo cada vez mais. Você acha que isso atrapalha quem quer apenas colecionar?
Isso é normal, as vendas são normais pois sempre terão novos colecionadores e esses mesmos serão os que vão adquirir as minis que os colecionadores antigos estão se desfazendo, eu mesmo vendi muita coisa, e grande parte para os novatos, enquanto houver novos adeptos existirão vendedores, isso é inevitável.
Quero aproveitar pra dizer que quem atrapalha não é o vendedor e sim o "colecionador" que acha que por se tratar de miniaturas, pra alguns "brinquedos" não precisa ser levado a sério, pois o tal do reserva e não leva é bem mais comum do que se imagina, os caras reservam e somem, já aconteceu comigo e com outros amigos que decidiram refinar a coleção, mas enfim, acho que a venda de colecionador pra colecionador não atrapalha.

14- Além de miniaturas de carros você coleciona outra coisa?
Sim, camisas de times, cd's, dvd's, mas o foco principal são as miniaturas de carros.

15- Como sabemos você mora no Maranhão, e por aí você tem amigos colecionadores? Tem encontros entre vocês?
Sim, sou do interior maranhense, Bacabal pra ser mais exato, aqui na cidade tem uma galera boa que tem bom gosto, na capital São Luiz também tem colecionadores e já fizemos três encontros, são anuais, se tudo der certo esse ano teremos o quarto que será em julho.

16- Qual dica você daria para os novos colecionadores que estão começando agora?
Não compre tudo que ver pela frente, defina focos e siga fiéis a eles, hoje as opções de marca são maiores que  há dez anos atrás por exemplo, curta cada miniatura, seja ela lacrada ou loose, marca top ou comum, seja feliz com o que possuir na coleção e nunca perca um amigo por conta da coleção. Vão existir muitas miniaturas mais.

P.S Obrigado ao blog e a você Luiz e conte sempre comigo , abraços.
















8 comentários:

  1. Luiz Obrigado pela oportunidade, tomara que a galera curta....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O blog agradece sua gentileza e saiba que estaremos sempre aqui quando precisar!
      Abraço pessoal meu (Luiz) e do blog Hobby em Miniatura

      Excluir
  2. Esse Jean muito gente fina e parceiro um espelho pra mim no colecionismo,espero poder ajudar na moderação do grupo Miniaturas Brazil no qual eu tenho o prazer de moderar nesses mais de 16 meses,abraço e boa sorte Jean você merece o reconhecimento,abraço e parabéns também Luiz pela entrevista. Diogo Gimenez

    ResponderExcluir
  3. Excelente entrevista! O Jean, além de ser um dos amigos que fiz no mundo do colecionismo, é um verdadeiro colecionador.

    ResponderExcluir
  4. Muito bacana a entrevista! Parabéns ao blog pelo trabalho.. e sobre o Jean, sem comentários.. uma das pessoas que mais tive contato nesse meio.. e um grande incentivador a todos nesse hobby!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Grande Jean, sua paixão pelas miniaturas inspira e contagia muita gente.

    ResponderExcluir
  7. Muito boa a entrevista com um cara acima da média , obrigado por lembrar da minha pessoa !!!!

    ResponderExcluir